Ouça agora na Rádio

N Notícia

FOTO:

Sindicatos discutem o futuro da Previdência Social Rural.

Sindicatos discutem o futuro da previdência social rural devido à medida que o governo federal pretende tomar em relação com o futuro da presidência social através da PEC 287 esta preocupando quem espera por uma aposentadoria.  As alterações propostas pelo governo federal alteram o método utilizado até então para os requisitos exigidos para a aposentadoria. Segundo o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São João Romeu Carlos Scherer, essa proposta atinge de forma direta os trabalhadores e trabalhadores rurais, por isso é necessário discutir alternativas: “... como sabemos o governo federal encaminhou à câmara a proposta de emenda da constituição com a PEC 287 de 2016. Essa proposta atinge de forma preocupante os trabalhadores e trabalhadoras rurais. Então é muito preocupante para nós isso e estamos se reunindo e devido ao projeto da reforma da previdência social se faz necessário que o nosso ponto de vista seja mostrado a sociedade, pois em 71% (setenta e um por cento) dos municípios brasileiros o repasse da previdência social ultrapassa os repasses do Fundo de participação dos Municípios que é o FPM e por isso a previdência social tem um papel importante como distribuidor de renda aos municípios brasileiros...” Segundo ele os sindicatos e o poder legislativo da região sudoeste debatem possíveis sugestões sendo que as alterações na previdência afetam outras categorias de trabalhadores: “... nós fomos convidados na sexta feira dia 09 na Câmara de Vereadores de Pato Branco para discutir o assunto e também fomos convidados no sábado dia 10 na parte da manhã na câmara de vereadores de Chopinzinho. E queremos agradecer o esforço que essas câmaras de vereadores para nós somarmos forças porque o público é o mesmo como rural, urbano, assalariado, professores e demais...” Entre os pontos propostos estão 65 anos como idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres, sem diferenciação. A medida atinge os setores públicos e privado, à exceção dos militares. A idade mínima para aposentadoria ainda estará sujeita a ajuste, caso aumente a ‘sobrevida’ dos brasileiros. Trabalhadores rurais na regra em vigor não são obrigados a contribuir com o INSS. Com a proposta, deverão contribuir e terá idade mínima de 65 anos como regra. 

FONTE: Por Douglas Nunes - Repórter Pirâmide FM.
Link Notícia