Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Agosto Lilás: Campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher

Postado em 02/08/2021 por

Feature image

*Fonte imagem : ((A Campanha Agosto Lilás alerta para a violência contra a mulher))*


A Campanha Agosto Lilás tem como objetivo conscientizar a população em geral sobre a necessidade extrema de combater a violência doméstica envolvendo mulheres sendo elas esposas, filhas, mães, irmãs entre outras simplesmente pelo fato delas serem mulheres.  A campanha foi criada em referência à sanção da Lei Maria da Penha (Lei Federal nº 11.340/ 2006), assinada no dia 7 de agosto completando 15 anos. Em entrevista ao Repórter Douglas Nunes a psicóloga Nayara Lais Tedesco, que atua no Projeto Flor de Mandacaru na Comarca de São João destaca a Campanha Agosto Lilás que acontece no mês de Agosto e explica sobre os mecanismos de atuação contra a violência doméstica:

Psicóloga Nayara Lais Tedesco

Repórter: Nayara, no mês de agosto se intensifica as ações voltadas ao conhecimento conscientização e enfrentamento a violência doméstica e familiar contra a mulher. Nos fale sobre o que é e o que caracteriza um relacionamento abusivo:

Psicóloga Nayara Lais Tedesco

Repórter: Nayara nós sabemos que aqui na comarca de São João tem o Projeto Flor de Mandacaru, o Projeto atende as cidades de São João, Sulina e São Jorge D’oeste, fale um pouco sobre o projeto:

Psicóloga Nayara Lais Tedesco

Repórter: Então para entregar em contato com as profissionais do projeto é só ligar para o número 46 99935-0197. Agradecemos sua participação e deixo os microfones da emissora aberto para suas considerações finais:

Psicóloga Nayara Lais Tedesco

TIPOS DE VIOLÊNCIA

Estão previstos cinco tipos de violência doméstica e familiar contra a mulher na Lei Maria da Penha: física, psicológica, moral, sexual e patrimonial. Essas formas de agressão são complexas, perversas, não ocorrem isoladas umas das outras e têm graves consequências para a mulher. Qualquer uma delas constitui ato de violação dos direitos humanos e deve ser denunciada.

“… Esvazia-me os olhos e condena-me à escuridão eterna – que eu, mais do que nunca, dos limos da alma, me erguerei lúcida, bramindo contra tudo: Basta! Basta! Basta!…”

Noémia de Sousa, poeta

Departamento de Jornalismo da Rádio Pirâmide FM 99,1

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários